quinta-feira, 24 de maio de 2018

Contando um conto



Dizia-se que o sábio tinha o segredo da felicidade e que o guardava cuidadosamente em um cofre.
O rei mandou chamá-lo e lhe ofereceu muito dinheiro pelo cofre, mas o sábio simplesmente recusou a oferta, dizendo que era algo que o dinheiro não podia comprar.
Um dia, uma criança se apresentou diante do sábio… Sábio, por favor, ensine-me o segredo da felicidade.
Movido pela pureza e inocência da criança, o sábio lhe disse:
Preste muita atenção. A primeira coisa que você deve fazer é amar-se e respeitar-se e dizer a si mesmo todos os dias que você pode vencer todos os obstáculos que se apresentarem na sua vida. Isso se chama autoestima. 
A segunda que deve fazer é pôr em prática o que você diz e o que pensa. 
A terceira, é jamais invejar alguém pelo que ele tem ou é. Eles já alcançaram as suas metas, agora alcance as suas. 
A quarta, é jamais guardar rancor de ninguém no seu coração. 
A quinta, é não se apoderar do que não é seu. 
A sexta, é jamais maltratar alguém; todos os seres têm o direito de ser respeitados e queridos. 
E a última coisa que você deve fazer é acordar todos os dias com um sorriso e descobrir em todas as pessoas e em todas as coisas o seu lado positivo. Pense na sorte que você tem.

Ajude a todos sem pensar no que poderá obter em troca e passe adiante o segredo da felicidade.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Palavras



Sei o que devo ser e ainda não sou, mas rendo graças a Deus por estar trabalhando, embora lentamente, por dentro de mim próprio, para chegar, um dia, a ser o que devo ser.
(Chico Xavier)

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Luz da semana



O que fazem as flores quando despertam de manhã? Qual é a primeira coisa que elas fazem? Elas se voltam para o sol para receber luz e calor.
É essa energia que dá vida a uma flor.
Da mesma forma, deveríamos nos voltar para o sol. Não o sol no céu, mas a Fonte de amor do nosso mundo.
É dito que Deus é amor. O amor é Deus. Deveríamos ser capazes de captar aquela luz e aquele calor. É essa energia que o nosso coração precisa para poder curar-se e curar outros também.
(Mike George)

terça-feira, 15 de maio de 2018

Palavras



Mais sábios que os homens são os  pássaros.
Enfrentam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas, dilaceram suas histórias.
Pela manhã, tem todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo a Deus por mais um dia.
 (Augusto Cury)

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Contando um conto



Certa vez, um homem encontrou Joshu, que estava atarefado em limpar o pátio do mosteiro. Feliz com a oportunidade de falar com um grande Mestre, o homem, imaginando conseguir de Joshu respostas para a questão metafísica que lhe estava atormentando, lhe perguntou:
Oh, Mestre! Diga-me: onde está o Caminho?
Joshu, sem parar de varrer, respondeu solícito: O caminho passa ali fora, depois da cerca.
Mas, replicou o homem meio confuso, eu não me refiro a esse caminho.
Parando seu trabalho, o Mestre olhou-o e disse: Então de que caminho se trata?
O outro disse, em tom místico: Falo, mestre, do Grande Caminho!
Ahhh, esse! sorriu Joshu. O grande caminho segue por ali até a Capital.
E continuou a sua tarefa.

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Coisas d'alma



Nunca temamos os ladrões nem os assassinos. Estes são perigos externos, pequenos perigos.
Temamos a nós mesmos.
Os preconceitos, esses são os ladrões; os vícios, esses são os assassinos. Os grandes perigos estão dentro de nós. Que importa o que ameaça nossa vida ou nossas bolsas?!
Preocupemo-nos apenas com o que ameaça nossa alma.
(Victor Hugo)

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Luz da semana



Se na jornada da vida um homem consegue encontrar um amigo sábio e inteligente que é bondoso e tem autocontrole, que ele vá com aquele viajante; e em alegria e lembranças, que eles superem os perigos da viagem.
Mas, se na jornada da vida um homem não consegue encontrar um amigo sábio e inteligente que é bondoso e tem autocontrole, que ele viaje sozinho, como um rei que deixou seu país, ou como um grandioso elefante sozinho na floresta.
(Dhammapada)