sábado, 20 de setembro de 2014

Porque hoje é sábado




[…]

Sou enfim, o sabiá que canta,

Alegre, embora sozinho.

Sou gemido do moinho,

Num tom triste que encanta.

Sou pó que se levanta,

Sou raiz, sou sangue, sou verso.

Sou maior que a história grega.

Eu sou Gaúcho, e me chega

P'rá ser feliz no universo.



(Marco Aurélio Campos)


Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Coisas d'alma



O que foi dito à rosa e a fez se abrir foi dito a mim, aqui no meu peito.
(Rumi)

Aprendendo a voar



A vida só é possível através dos desafios.
A vida só é possível quando você tem tanto o bom tempo quanto o mau tempo,
quando tem prazer e dor;
quando tem inverno e verão, dia e noite;
quando tem tristeza tanto quanto felicidade,
desconforto tanto quanto conforto.
A vida passa entre essas duas polaridades.
Movendo-se entre essas duas polaridades, você aprende a se equilibrar.
Entre essas duas asas, você aprende a voar até a estrela mais brilhante.
(Osho)

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Pensamentos daqui e dali



Mas o que acontecerá, se descubro, porventura, que o menor, o mais
miserável de todos,
o mais pobre dos mendigos, o mais insolente dos meus
caluniadores, o meu inimigo,
reside dentro de mim, sou eu mesmo, e
precisa da esmola da minha bondade,
e que eu mesmo sou o inimigo que é
necessário amar?
(Jung)

Contando um conto



Certa vez, uma pequena onda do oceano percebeu que ela não era igual às outras ondas e disse:
Como sofro! Sou pequena, e vejo tantas ondas maiores e poderosas do que eu!
Sou na verdade desprezível e feia, sem força e inútil…
Mas outra onda do oceano lhe disse:
Tu sofres porque não percebes a transitoriedade das formas, e não enxergas tua natureza original.
Anseias egoisticamente por aquilo que não és, e mergulhas em autopiedade!
Mas,replicou a pequena onda, se não sou realmente uma pequena onda, o que sou?
Ser onda é temporário e relativo. Não és onda, és água!
Água? E o que é água?
Usar palavras para descrevê-la não vai levar-te à compreensão.
Contempla a transitoriedade à tua volta, tem coragem de reconhecer esta transitoriedade em ti mesma.
Tua essência é água, e quando finalmente vivenciares isso, deixarás de sofrer com tua egóica insatisfação.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014